• stephanie.sousa

Concepção e Design das marcas


Com a globalização, a evolução dos meios de comunicação tal como outros criaram uma rapidez nos processos empresariais fazendo com que as empresas procurem sempre melhorias nos seus resultados e projectos.

Ainda assim existem pequenas empresas que acreditam que o design só pode ser usado em grandes empresas pelo seu alto custo financeiro elas preferem não investir no seu crescimento.

O primeiro passo, para a criação de uma empresa, consiste em determinar a sua aparência, e o que se pretende transmitir através da mesma.

Da mesma forma que as pessoas têm seus atributos, também as empresas têm os seus produtos, logotipos, cores, fontes, linguagem e reputação que devem gerenciar, esses elementos compõem a sua identidade, influenciando na forma como elas são vistas.

A criatividade é um componente que faz parte da mudança organizacional e é recurso moderno e eficaz para a inovação, mais muitas empresas não conseguem identificar a criatividade assim.

Uma marca não é simplesmente um logotipo ou um nome, mas sim tudo que está relacionado consigo e que lhe represente.

O progresso da concepção e Design das marcas tem passado por várias analises que mostra caminhos para obter o resultado desejado. Tudo começa desde a criação de raiz de uma marca até ao final.

Orientada as concepções do mercado a marca se desenvolve com base numa estratégia de comunicação onde o design faz parte dela e tem um papel fundamental no desenvolvimento do projecto.

O designer tem que ser muito criativo, estratégico, inovador pois deve estar sempre actualizado sobre o comportamento do mercado tendo assim uma amplia visão do mesmo. A marca deve ter sempre um nome que transmita emoções e sentimentos. A marca de um produto constitui a sua identidade, as pessoas por norma escolhem os produtos com base no valor percebido ao invés do valor real.

Devemos ter bastante em conta, que uma marca bem definida poderá gerar muitas mais valias à empresa, quer no que toca ao valor de seus produtos, quer nas relações com seus clientes e parceiros, podendo garantir um posicionamento forte no mercado à muito longo prazo, uma vez que a frequência com que esta identidade visual é observada irá construir confiança, sendo que está confiança conduz a fácil aderência dos produtos, muitas vezes sem grandes ou nenhuns questionamentos sejam positivos ou não.

A concepção de uma marca é um tema bastante sério e deve ser tratado de forma apropriada, pois a mesma definirá, a razão de ser e futuro de uma empresa, a forma como os clientes e parceiros percecionam a empresa.

Daí existirem actualmente empresas especializadas em design e concepção de marcas. A expressão física de uma marca é o seu logotipo, neste deve ser simples, relevante, duradouro, único, memorável e adaptável, a fim de que seja por si só um factor de diferenciação com vista a fidelização de clientes.

Sem obedecer os critérios enumerados, com o passar dos tempos a marca da empresa poderá ter que passar por vários ajustes, antes do tempo que se pretende, para se manter forte no mercado e manter laços de proximidade e confiança com seus clientes.

29 visualizações